Artista está desaparecido há cerca de dois meses e meio.

A mulher do cantor ‘Zé do Pipo’ apagou as informações do computador do marido. Celeste Batista nunca chegou a ser ouvida pelas autoridades sobre o desaparecimento do artista. O paradeiro de Nuno Baptista não é conhecido há cerca de dois meses e meio.

Parte da pegada digital deixada por ‘Zé do Pipo’ foi apagada. A informação foi revelada pela companheira, em entrevista à revista TV Guia: “Já formatei o computador e apaguei tudo o que o Nuno tinha lá dentro. Ninguém me pediu para ver nada, mas se quiserem confirmar que ele andou a ver as marés chegam lá pelo Google”.

As autoridades já abandonaram as buscas. O processo transitou para um procurador do Tribunal da Comarca de Peniche e não há prazos estipulados para o arquivamento.

Celeste Batista explicou à revista que vai falar com a advogada, uma vez que ainda não se constituiu assistente no processo: “É uma vida em suspenso. Tenho de aguardar dez anos até ser declarada morte presumida. Ele falou ao psiquiatra em suicídio e disse que se atirava ao mar. Tenho empréstimos das casas. Vou continuar a pagar enquanto puder. Quando não puder logo se vê… as casas também são dos meus filhos”.

O carro de ‘Zé do Pipo’ foi encontrado com o casaco, a carteira e o telemóvel lá dentro, no parque de estacionamento da praia do Porto da Areia Sul, em Peniche. A mulher revela que um dos filhos já esqueceu o pai. “O nosso filho mais velho já percebeu tudo e o nosso filho mais pequeno, de três anos, fez um desenho da família na escola e desenhou a mãe, o irmão, os avós e já não desenhou o pai”, afirmou.

A Autoridade Marítima e a PSP inclinam-se para a tese de que o cantor terá caído ao mar, de forma intencional ou acidental. A hipótese de crime foi descartada. O carro foi entregue à mulher sem terem sido feitas perícias.

Fonte: CM

(Visitado 3 vezes, 1 visitas hoje)

Comentários do Facebook