Motorista evitou tragédia em acidente com estudantes

Manteve o autocarro na faixa de rodagem impedindo que caísse por uma ribanceira.

O condutor do autocarro que transportava 46 estudantes que regressavam da viagem de finalistas e se despistou no domingo à tarde no IP2, em Nisa, recebeu alta esta segunda-feira à tarde e já foi interrogado pela GNR.

O motorista, que sofreu ferimentos ligeiros e foi sujeito a testes de álcool e substâncias psicotrópicas, conseguiu manter o veículo na estrada, impedindo que caísse por uma ribanceira com grande profundidade e evitando uma tragédia de grande dimensão. Morreu um dos jovens e 45 ficaram feridos sem gravidade.

O acidente ocorreu no IP2, em Nisa, numa zona em que há uma via a descer (no sentido em que seguia o veículo) e duas a subir, numa altura em que chovia com grande intensidade.

Os estudantes que seguiam no veículo tinham passado uma semana de férias em Punta Umbría, Espanha, e estavam a cerca de uma hora de chegar a casa. São estudantes residentes no concelho de Belmonte e na Covilhã. A vítima mortal, João Nuno Fiadeiro, de 18 anos, tal como a maioria dos outros alunos, frequentava a Escola Frei Heitor Pinto, na Covilhã, onde ontem se viveu um ambiente de grande consternação.

"Não tenho condições para estar na escola, vou para casa chorar sozinho", desabafou ontem João Monteiro, de 17 anos, amigo da vítima mortal. "O João era meu amigo de infância. Morreu cedo demais", referiu André Pinheiro, outro aluno da escola.

"Optámos por manter as aulas para que os outros alunos pudessem estar juntos e falassem sobre o que aconteceu", referiu ao CM Vítor Reis Silva, subdiretor do Agrupamento de Escolas Frei Heitor Pinto. O corpo de João Nuno chegou ontem à tarde a Tortosendo. Hoje, às 15h00, realiza-se o funeral.

PORMENORES 
Feridos tiveram alta
Todos os feridos que foram assistidos nos hospitais de Portalegre, Abrantes e Castelo Branco tiveram alta durante o dia de ontem. O último a ter alta foi o condutor do autocarro.

Apoio psicológico
A escola Frei Heitor Pinto, da Covilhã, mobilizou psicólogos para ajudar os colegas e amigos de João Nuno Fiadeiro, a vítima mortal. Foram dispensados de comparecer nas aulas.

Solidariedade
O ministro da Educação manifestou ontem a sua solidariedade e disponibilizou toda a ajuda aos três agrupamentos de escolas que tiveram alunos envolvidos no "trágico acidente".

Agência de viagens
A agência de viagens Xtravel, responsável pela organização da viagem dos finalistas acidentados, diz estar "a acompanhar a situação" e "a recolher todos os dados" sobre o sucedido.

≡≡≡≡≡⊕Ο•Ω•Ο⊕≡≡≡≡≡


ARTIGOS QUE POSSAM TER INTERESSE:
loading...
  X Fechar  

Comentar no Facebook ()

Por favor Entre ou Registe-se para comentar