Carla Amorim foi atingida no peito por uma bala de calibre 9mm, em Paços de Ferreira.

Uma guarda prisional, de 32 anos, da cadeia de Santa Cruz do Bispo, morreu atingida por um disparo durante o treino de tiro anual, na manhã desta terça-feira.

Carla Amorim, natural de Baião, encontrava-se na carreira de tiro do estabelecimento prisional de Paços de Ferreira e foi atingida no peito por uma bala de calibre 9mm, usada pelas pistolas da guarda prisional.

Segundo um comunicado da DGRSP, que “lamenta profundamente o ocorrido”, logo após o acidente de serviço com a arma de fogo, disparada por um dos formadores, o INEM foi acionado, tendo procedido no local a manobras de reanimação que não tiveram sucesso.

O óbito foi declarado no local onde decorria a formação, a carreira de tiro do Estabelecimento Prisional de Paços de Ferreira.

A DGRSP informa que o acidente com a arma de fogo ocorreu cerca das 11h00 de hoje e que, de acordo com os trâmites legais, a GNR deslocou-se ao local e comunicou a ocorrência à Polícia Judiciária.

A nível interno, estão igualmente em curso diligências para apurar as causas do acidente, tendo sido ordenada a abertura de um inquérito a cargo do inspetor coordenador do Serviço de Auditoria e Inspeção (Norte) da GGRSP e que é magistrado do Ministério Público.

A fonte precisou que o alerta de socorro foi dado pelas 11:06 e que, quando a equipa do INEM chegou ao local, a vítima “estava em paragem cardiorrespiratória”, tendo sido verificado o óbito às 12:28, após manobras de reanimação.

Ao local deslocou-se uma viatura médica de Penafiel e uma ambulância dos Bombeiros Voluntários de Paços de Ferreira.

Fonte: CM

(Visitado 1 vezes, 1 visitas hoje)

Comentários do Facebook